07 novembro, 2017

Catequese em ação- Missão da Igreja





Um dia li que não se estuda Jesus, porque não se estuda uma pessoa. Pessoas a gente encontra, a gente conhece, a gente conversa, troca uma ideia, abraça, ajuda, caminha junto, ama. Por isso que a catequese não deve estudar Jesus, como um personagem da história apenas. A catequese deve levar o catequizando ao encontro com Cristo.

 Jesus amava as pessoas. Dedicou a elas sua missão. Foi por amor a elas e a Deus que Cristo se colocou a caminho. Reuniu um grupo de 12 homens (porque sozinho não se vai longe) e saiu para encontrar pessoas. Ele olhava a multidão e sentia compaixão por aquele povo sofrido, discriminado pela sociedade e pelo Estado. Nosso Mestre enviou 12 apóstolos para cuidar do povo que sofria. Ali nascia uma Igreja, uma comunidade.

Jesus percorria os vilarejos da época para curar aquela gente, falar do amor de Deus, perdoar os pecados. Uma multidão o seguia. Um homem subiu numa árvore para vê-lo passar. Era Zaqueu. Jesus, ao ver aquele homem, falou que iria visitá-lo em sua casa.  O Salvador ia ao encontro das pessoas.

Hoje somos a sociedade mais conectada de todos os tempos, mas será que isso  nos faz mais próximos das pessoas? E outra coisa, acho que nem de longe somos a sociedade mais feliz da história do mundo. Estamos cada dia mais egoístas, fechados nas nossas famílias. É preciso sair do nosso egoísmo para encontrar o outro. Esses dias li uma reflexão sobre o que estamos fazendo para evangelizar. Algo como: os discípulos de Jesus conseguiram difundir a boa-nova sem ter os recursos que temos hoje. Jesus era um comunicador, seus apóstolos também. E nós, cristãos leigos, também recebemos esta missão de comunicar o amor.  Jesus caminhava pelos vilarejos.  Nós, cristãos, caminhamos também? Estamos indo ao encontro das pessoas, como nos ensinou o mestre Jesus?

Já ouvi dizer que a crisma é conhecida por aí como o sacramento do tchau. Os crismados tomam chá de sumiço.  Então, o que fazer para mudar isso? Já algum tempo  a Igreja nos chama a atenção para uma catequese de Iniciação à Vida Cristã como nos primeiros séculos da Igreja. Uma catequese que se propõe a formar discípulos missionários de Jesus.  

Catequese em ação

Seguimos o método ver-julgar-agir para planejar os encontros de catequese. O problema é que o passo "agir" (Compromisso-ação-mudança de vida) acaba ficando só no "falatório". Por isso proponho que o catequista planeje uma ação conjunta com os catequizandos e alguma pastoral (Vicentinos, pastoral da saúde, pastoral da criança, ministros da  Eucaristia). 

Vamos refletir:

Vamos olhar para fora da igreja. Ajuste seus óculos: olhe a realidade (ver). É uma comunidade carente? Há muitas pessoas desempregadas? Há muitas pessoas doentes? 

O que Jesus diz? (Julgar)  Acompanhando os passos de Jesus, o que aprendemos das atitudes Dele? Como Ele socorria aquele povo sofredor? Como ir ao encontro do outro? 

Em que a catequese pode ajudar? (Agir) Podemos levar uma cesta de alimentos para uma família carente? Podemos visitar um doente? Podemos ajudar com doações para uma família que acaba de ter um bebê? 

(Encaixe esta ação em algum encontro de catequese, como: profetas, ser Igreja, Sacramentos...)

De catequizando a discípulo de Jesus


Dia 5 de novembro de 2017, saímos da sala de catequese para visitar uma família carente de nossa comunidade e levar frutas.  São jovens que se preparam para receber o sacramento da Crisma e numa manhã de domingo fizeram a experiência de ver Jesus no rosto de pessoas que sofrem.

 Na casa que visitamos mora um jovem que não fala e não anda. Acho que ele ficou feliz de receber a visita de tantos jovens. Nós levamos alimento, a palavra de Deus e cantamos uma musiquinha! E eu com meus catequizandos e com os Vicentinos aprendemos muito. Recebemos daquela família uma "catequese" do amor de Deus.

Quem nos aproximou desta família foram dois ex-crismandos da catequese com adultos, o Cícero e a Renata.   Ano passado eles eram catequizandos. Hoje são discípulos de Jesus. E  foi na catequese com adultos que despertam para o discipulado: foi numa visita que fizemos durante a catequese a uma família carente que o Cícero descobriu que queria servir a Deus na pastoral dos Vicentinos.  De catequizando a discípulo de Jesus. A catequese cumpre sua missão: formar discípulos.



Cris Menezes
Catequista 
Brasília-DF





Nenhum comentário:

Postar um comentário