24 novembro, 2016

Critérios para ser catequista



Existem critérios para escolha de catequista? Qualquer pessoa pode ser catequista? Como é a escolha de catequistas na sua paróquia? Nós podemos chamar catequistas na missa? Qual a idade mínima para ser catequista? Já pensaram sobre isso?

Então, descobri que temos um documento aqui da Arquidiocese de Brasília chamado "Diretrizes gerais para a catequese" (2002). Na página 11, diz assim: (estão atentos aí?)


"Em virtude da importância do catequista na vida da Igreja, é fundamental que se definam critérios para a sua escolha. Sendo assim e, respondendo aos anseios de nossos padres e catequistas, a Arquidiocese de de Brasília estabelece os seguintes critérios:
-Ser convidado e entrevistado pelo Pároco para que o futuro catequista saiba que não estará sozinho e que sua missão está interliga à missão do pastor.
-Ter recebido os sacramentos de iniciação cristã: batismo, eucaristia e crisma.
-Ter no mínimo 16 (dezesseis) anos de idade. Os responsáveis pela escolha dos novos catequistas devem usar o bom senso, pois, se querem uma comunidade madura, esforcem-se para chamar pessoas maduras na fé.
-Ter vida sacramental e litúrgica testemunhando, assim, a sua participação na comunidade.
-Colocar a catequese como prioridade, pois assim, não deixará de participar das reuniões, dos eventos e dos retiros.
-Comprometer-se em aprimorar a sua formação na Escola Arquidiocesana de Catequese- EAC.
-Se constituiu família, que tenha recebido o sacramento do matrimônio.
-Ter disponibilidade de tempo para participar das atividades da catequese, fazendo uma programação que priorize: a formação, a preparação dos encontros catequéticos, a participação em reuniões e em celebrações litúrgicas.
-Cultivar o espírito de obediência e respeito às diretrizes referentes à catequese, tanto em nível da Igreja Universal, quanto em nível da Igreja Particular.


Acho mesmo que não se deveria chamar catequistas na missa. Porque se colocamos aviso na missa, teremos que acolher todos os que aparecerem. Não daria certo fazer uma entrevista para saber se a pessoa tem perfil ou se está apto para ser catequista. Isso não se mede numa entrevista. Por isso que é mais sensato o padre convidar. Ele vai convidar depois de observar se a pessoa se encaixa nos critérios que a arquidiocese estipulou.

Queria também comentar sobre a idade. É difícil analisar se alguém é maduro pela idade. Tem pessoas muito jovens que são muito maduras na fé, e pessoas adultas que não são. Por isso que é preciso cuidado.

Tem alguns critérios que deveriam ser lidos e os catequistas deviam assinar que concordavam. Tipo um contrato. (risos) Como por exemplo, ter disponibilidade de tempo para participar das atividades da catequese. Parece óbvio, mas acredite, tem catequista que nem para o encontro de catequese vai. Gosto desse também: comprometer-se em aprimorar sua formação. Me ajude a criar um contrato de responsabilidade na catequese? (Não estou brincando não!!! haha)


Cris Menezes
Catequista-Brasília-DF


Um comentário:

  1. Oi CRIS... Concordo com os critérios...Essas coisa de anunciar na missa, aparece cada rabo de foguete!!! Hoje em dia é comum pessoas em situações irregulares procurando a catequese pra ser catequista... Não se trata de discriminar, pois estes também podem e devem atuar na Igreja, mas não como catequista!!!TEm que filtrar, isso evita contratempos maiores...

    ResponderExcluir