05 julho, 2016

Acolher o catequista da sala ao lado

Por Cris Menezes

Já parou para pensar o que é acolhida?
É só receber bem as pessoas que chegam ao nosso grupo? Será?

Imagem: weheartit

Todo cristão devia ser especialista em acolher. Jesus acolhia a todos, inclusive aqueles que viviam à margem da sociedade, os desamparados, os considerados impuros, os pecadores. E como é bonito o  acolhimento com aqueles que Ele chamou para ser seus discípulos, o grupo dos doze que se tornaram apóstolos. Ele os chamava de amigos, não de servos, nem de seguidores, mas amigos.

Como estamos acolhendo os catequistas com quem partilhamos a mesma missão? Quando se fala em acolhida pensamos em acolher quem acabou de chegar. Mas é importante também acolher quem já está há muito tempo com a gente. Um grupo forte de catequistas será um grupo de amigos, uma família de amigos, como Jesus e os doze.

 O dicionarioportugues.org, aponta palavras sinônimas para acolher: amparar/apoiar. Então acolher é também amparar, apoiar, cuidar. Receba bem quem acabou de chegar e contine amparando seus irmãos de caminhada.  Olhe para os catequistas que convivem com você na Igreja, se interesse por suas vidas, escute suas histórias. ofereça um ombro amigo, ajude, elogie, valorize, chegue perto, cuide.

Precisamos pedir para que o Espírito Santo nos ajude a sermos catequistas acolhedores. Para isso precisamos nos desinstalar do egoísmo e individualismo para olhar o outro, percebé-lo, ampará-lo e amá-lo. Quando voltamos da escola catequética, vamos conversando no ônibus. Já ouvi algumas histórias de luta e de fé. Convivemos lado a lado, e sabemos tão pouco daqueles com que dividimos a mesma missão.

A acolhida começa entre os catequistas para depois chegar nos catequizandos, nos pais. É um ciclo de amor. Aproveitando a oportunidade, quero te dizer: seja bem-vindo(a) neste espaço feito especialmente para compartilhar catequese e o amor de Deus!

Obrigada.
Deus ama você

Cris Menezes
Catequizando Feliz Blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário