10 coisas que eu gostaria de dizer aos pais que não ajudam em nada



1º Vocês não são obrigados a inscrever seus filhos na catequese. Por isso, se nos procuraram de livre e espontânea vontade, aceitem nossas regras e não fiquem reclamando de tudo;
[...]
3º Quando organizamos palestras, encontros e reuniões, é porque queremos construir uma ponte de relacionamento com vocês. Se não querem participar, não participem. Mas se quiserem, venham com vontade e não fiquem bufando na nossa frente ou olhando o relógio para ver que hora o encontro termina;
4º A catequese não é depósito de crianças e jovens que não tem o que fazer. A catequese é um lugar de aprofundamento dos assuntos de Deus. Eles precisam aprofundar aquilo que já deveriam saber através dos ensinamentos de vocês, pais. Se vocês nunca falam de Deus com seus filhos, não coloquem nas costas dos catequistas esta obrigação;
[...]
 Antes de culpar a Igreja disso ou daquilo, fiquem sabendo que Igreja são vocês também. Então, ao invés de ficarem apenas arranjando defeitos, porque vocês não exercitam mais o vosso catolicismo, participando de algum serviço ou pastoral e tentando observar com mais atenção o imenso esforço que muitos leigos fazem?
9º O dia da primeira comunhão ou crisma não é formatura. Se vocês estão preocupados com roupa, janta e como será a festa , então vossos propósitos são completamente diferentes dos nossos.
10º E último, tratem a catequese da mesma forma que vocês tratam a escola, curso de inglês, escolinha de futebol, informática e as festivas no clube que seus filhos tanto gostam. Não precisam abrir mão de tudo isso por causa da catequese. É só dar a mesma importância. Para nós catequistas, já será bem melhor e nos fará, mais felizes.

 Autor: Alberto Meneguzzi - Leia todo o artigo aqui


Calma!! Ninguém vai sair dizendo isto, afinal, nós  queremos os pais como aliados. É só um desabafo entre catequistas.

Comentários

  1. Olá Cris querida, obrigada a você pelo carinho!
    Estranho que as dadas aparecem diferentes nas minhas postagens. Para mim aparece normal, vou verificar o que está acontecendo.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris, eu sou professora, e como tal entendo o seu desabafo. As vezes nos sentimos só, e necessitamos da colaboração dos pais. Também me senti-a assim. Me desculpe por esse comentário,mas quero dizer que eu à compreendo.Dificuldades sempre existem.Só com Deus é que conseguimos superá-la , e vc é uma pessoa de Deus e abençoada por ele. Um abraço.
    Me visite, estou te aguardando. Regina F. Murbach. blog : Renasci na Fé 2001.

    ResponderExcluir
  3. Aii Cris! Nem me fale nesses pais! Aff... tem hora q a gente passa tanto aperto q dá vontade de falar isso tudinho pra eles!
    Mas, temos que ter paciência e perseverança, e muitas vezes, nem pensar neles, mas, nas crianças!
    Uma beijoca,
    Layse

    ResponderExcluir
  4. Oi, meninas! Obrigada pela visitas de vocês. Só tenho uma certeza em relação aos pais: que precisamos conquistá-los urgentemente!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Campanha da Fraternidade 2017- Por onde começar?

Caça Tesouro- CF 2017

Como falar da Semana Santa com as crianças- Planejamento